Não basta que me vejas. Preciso que me reconheças, que me olhes nos olhos, que me fales, que me peças perdão. Preciso que me peças para confiar novamente em ti, que me peças para ir contigo conhecer o Mundo. Preciso que me peças para ir contigo, porque preciso desesperadamente de dizer que SIM. Porque a minha alma pede o entusiasmo desse Sim, a alegria de sentir essa mão grande e forte que me leva e mostra o Mundo, esse Mundo que ela está ávida por aprender. Leva-me a ver o Mundo, ensina-me a subir às árvores e a conquistar os picos das montanhas. Leva-me contigo. Não quero tomar conta de mim própria, não sei fazê-lo. Preciso de ti. Preciso desesperadamente de ti, como, como, … como do ar e do Sol. Quero aprender contigo para poder, vaidosa, mostrar tudo o que sei ao Mundo e dizer, de peito inchado de orgulho – “Vejam como eu sei fazer isto, foi o meu irmão que me ensinou!”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *