O que mais queremos é sentir-nos vivas. Completamente VIVAS! A questão não é se te sentes feliz ou triste, calma ou agitada, clara ou confusa, confiante ou assustada. A questão é se estás a realizar o teu profundo desejo de estar Viva! A questão é abrires-te à possibilidade de viver A VIDA QUE TE PERTENCE. Não a vida que alguém te disse que devias viver, ou a vida que acreditas que os outros esperam que tu vivas, mas a vida que teu coração e a tua alma te estão a pedir para viver!

Nada me custa mais do que testemunhar tantas pessoas a viver uma vida que não lhes pertence. A vida não é suposto ser um fardo que carregamos como um castigo divino pelo facto de nos termos atrevido a nascer. A vida não é suposto ser uma luta constante para resolver situações, fora e dentro de nós, para que possamos, num futuro incerto e sempre distante, começar realmente a viver.

Todos nascemos com este chamamento profundo para viver, para nos sentir vivos, para SER. Mas demasiadas vezes nos disseram que temos que esperar. Que temos que ficar quietas. Que é melhor ficar caladas. Que não temos razão. Foi-nos dito que não era apropriado dizer as palavras que a nossa voz pedia, dançar os movimentos que o nosso corpo pedia, expressar os sonhos que a nossa alma pedia. Tantas e tantas vezes, que acabamos por acreditar que não o merecemos, não podemos fazê-lo, não é possível.

Habituamos-nos a esperar. Vivemos à espera, e esperamos para viver.

Esperamos pelo fim de semana para termos que nos levantar cedo e ir a correr para um local de trabalho onde sentimos que não pertencemos. Esperamos pelas férias para poder descansar e recuperar do estafo de fadiga e esgotamento em que nos encontramos permanentemente. Esperamos que as crianças cresçam para podermos dar-nos ao luxo de receber o cuidado e o apoio que hoje precisamos desesperadamente. Esperamos pela reforma para ter liberdade de tempo para poder começar a viver a vida que sentimos que nos pertence agora.

Esperamos poder  resolver todos os problemas para então começar a viver, em vez de começar a viver agora para então poder resolver todos os problemas (ou perceber que estes deixaram de ser problemas)!

A vida deveria ser uma jornada sagrada, um caminho de crescimento, descoberta e criação. Cada um de nós nasceu com um conjunto único de dons e a sabedoria interna necessária para construir um caminho de vida que permita que esses dons floresçam e dêem frutos como forma de agradecimento.

Em crianças, acordávamos cada dia e o simples facto de estarmos vivos enchia-nos de alegria. Brincar, explorar, criar, eram então manifestações espontâneas da Força da Vida que assim se expressava através de nós.

Tal como se nos tivéssemos perdido algures no caminho, encontramos-nos num local sem vida, onde nos sentimos confusas, sozinhas, vazias. Temos a sensação de que algo está errado connosco, possuímos algum defeito ou doença desconhecida que deve ser tratada para que possamos encontrar o nosso caminho de volta e tudo possa fazer sentido novamente.
A questão é que NÃO HÁ NADA DE ERRADO CONNOSCO! O que estamos à procura já está aqui, já está disponível para nós. A vida que nos sentimos chamadas a viver está a acontecer agora mesmo.

A vida que nos pertence está à espera que nós despertemos para ela!

Se estás a ler estas palavras é porque sentes, dentro de ti, esse apelo! Quero dizer-te, em primeiro lugar, que não estás sozinha! Talvez sintas que à tua volta ninguém te compreende realmente, mas posso assegurar-te que cada vez mais pessoas sentem, como tu, que não mais podem ignorar o apelo da Vida dentro de Si, e que AGORA é a altura certa para Despertar para a Vida.

A vida que nos sentimos chamadas a viver pede a nossa disponibilidade para estar presentes, para acolher cada momento de experiência, para ouvir e honrar o seu chamamento. Exige a nossa disponibilidade para SER a mulher ou o homem que vive essa Vida.

Despertar para a Vida requer coragem.
Despertar para a Vida requer compromisso
Despertar para a Vida requer DISPONIBILIDADE
Despertar para a Vida pode não ser agradável ou confortável.
Despertar para a Vida pode não ser a coisa mais popular do Mundo
Despertar para a Vida pode ser verdadeiramente assustador.

Mas é algo que sabes que não podes deixar de fazer!

Quero-te dizer que não precisas de o fazer sozinha!

Despertar para a Vida é um programa online de 24 semanas que criei para te oferecer orientação, inspiração e apoio no processo de desacelerar, fazer as pazes com o momento presente, sintonizar com a tua Sabedoria Interior e permitir que ela te guie nas escolhas que não podes deixar de fazer para te sentires mais Viva(o).

Despertar para a Vida é o meu convite e o meu desafio para te juntares a mim e a um pequeno grupo de mulheres e homens, que, como tu, sentem que não podem continuar a ignorar o chamamento para Viver.

 A Vida que nos pertence não é algo que precisamos conquistar num futuro distante, mas sim um fluir contínuo de momentos de experiência disponíveis para nós desde já.

Este não é um programa par te dar respostas mas para te ajudar a recordar que as respostas estão dentro de ti. Para te ajudar a expandir a capacidade de permanecer em sintonia com a tua Sabedoria Interior onde todas as respostas residem.

Se sentes que não podes mais ignorar o chamamento da Vida que sabes que te pertence vê aqui todos os detalhes do programa.

Com amor,

Cláudia Horta

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *